CONTACTOS

Posto de Turismo de Coruche

posto.turismo@cm-coruche.pt
T: +351  243619072
Serviço de Turismo de Coruche

T: +351  243610820
turismo@cm-coruche.pt

www.visitcoruche.com

www.cm-coruche.pt

www.visitribatejo.pt

CONTACTAR

© Turismo de Coruche. Todos os direitos reservados.

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black TripAdvisor Icon

IGREJAS

Ermida Nossa Senhora do Castelo - Coruche

No monte sobranceiro à vila, no local onde outrora se levantava um castelo que foi cenário de frequentes escaramuças entre muçulmanos e cristãos, aquando da Reconquista, ergue-se a Ermida Nossa Senhora do Castelo. Segundo a tradição oral foi fundada por D. Afonso Henriques, conservando-se nela um retrato deste rei. Sofreu, ao longo dos anos, vários restauros, apresentando-se hoje, airosa e atraente, com o seu pequeno templo e torre debruados a azul-ferrete, próprio da região. Do miradouro avista-se um deslumbrante panorama sobre a várzea, numa planície a perder de vista, onde os campos do Sorraia se desdobram em tons de verde e oiro até à linha do horizonte.

Visitar

GPS 38°57'32.6"N 8°31'41.8"W

Ver no Google Maps

 

Igreja da Misericórdia - Coruche

Templo quinhentista, de uma só nave, com coro alto suportado por quatro colunas simples e no qual se encontra um órgão de tubos com a data de 1803, assinado pelo conhecido organeiro português António Xavier Machado Cerveira. O altar-mor não tem arco do cruzeiro e ostenta ao centro a imagem da padroeira, Nossa Senhora da Conceição.

No final do século XVIII foi construído de raiz o edifício do hospital adossado à igreja, tendo-se realizado em simultâneo obras na fachada do templo. Até esta data a entrada principal era voltada para a Rua da Misericórdia, encontrando-se atualmente entaipada. Entre 1803 e 1958 a condição de matriz esteve na igreja da Misericórdia, dado o estado de ruína da igreja medieval de São João Batista, localizada na praça, possivelmente decorrente do terramoto de 1755.

Visitar

GPS 38°57'31.9"N 8°31'33.0"W

Ver no Google Maps

 

Igreja de Santa Ana - Santana do Mato

Esta igreja tem defronte um cruzeiro seiscentista. Templo de uma só nave, apresenta azulejos de vários tipos do século XVII, donde se destacam uns em azul e amarelo, representando meninos alados tocando tambor, trombeta e viola, caçadores, carrancas e vários animais. Destacam-se ainda duas pinturas sobre madeira, quinhentistas, figurando Santa Luzia e Santa Bárbara.

Visitar

GPS 38°52'32.9"N 8°23'49.8"W

Ver no Google Maps

 

Igreja de São Pedro - Coruche

Sabe-se que o padroado desta igreja da invocação do primeiro bispo de Roma foi doado ao Mestre da Ordem de Avis por D. Afonso III. Tem nave única e as paredes laterais revestidas de azulejos azuis e amarelos tipo «padrão» do século XVII, assim como a empena e o intradorso do arco do cruzeiro. A nave apresenta cobertura de madeira e numa das suas paredes está adossado um púlpito de finos balaústres renascentistas. O altar-mor é de talha grosseira tendo, ao centro, num nicho, a imagem do orago. O frontal do altar apresenta um painel de magníficos azulejos com a imagem de São Pedro rodeada de arbustos, flores e aves, assemelhando-se a tecido. O teto da capela-mor, sob a forma de cúpula, está também graciosamente decorado.

Visitar

GPS 38°57'33.7"N 8°31'34.3"W

Ver no Google Maps

 

Igreja de Santo António - Coruche

Templo antigo, mencionado nos mais remotos documentos medievais da vila, foi doado por D. Afonso III ao Mestre de Avis por documento de 5 de novembro de 1286. O seu orago é o popular Santo António de Lisboa, mas esteve, primeiramente, sob a proteção do Arcanjo São Miguel. Tem nave única, totalmente revestida de azulejos tipo «padrão» do século XVII em azul e amarelo, púlpito e arco do cruzeiro simples. Num dos altares laterais encontra-se o antigo orago. O altar-mor é simples, com o padroeiro ao centro e outras imagens a ladear. A capela-mor é de cobertura em abóbada, com vários quadros pintados a óleo.

Visitar

GPS 38°57'24.0"N 8°31'45.2"W

Ver no Google Maps

 

Igreja de São Mateus - Erra

Templo da extinta Santa Casa da Misericórdia da Vila Nova da Erra, a igreja de São Mateus, de estilo românico, apresenta na fachada um portal retangular sobrepujado por uma janela para iluminação do coro alto. Por cima da janela, num nicho, encontra-se uma Virgem, de pedra grosseira, do século XVI. No interior da igreja existe um painel de azulejos tipo «mudéjar» do século XVI e uma pia de água benta que, em vez de coluna, possui uma figura de pedra (século XIX) de quase total relevo, com os braços cruzados acima da cabeça, sendo eles que sustentam a taça, também de pedra (século XVI). Esta peça é popularmente chamada de «Erra Velha».

Visitar

GPS 38°59'48.5"N 8°26'53.4"W

Ver no Google Maps

 

Igreja de Santa Justa - Couço


Esta igreja de cariz marcadamente rural e a fazer lembrar as suas congéneres alentejanas, apresenta um batistério simples de cobertura cupulada.  Encontra-se implantada no local onde, em tempos muito recuados, poderá ter existido algum templo pagão. Com efeito, ali se achou uma árula votiva recolhida no Museu Lapidar do Seminário de Évora e atualmente em exposição no Museu Municipal de Coruche. A sua inscrição reflete o cumprimento de um voto feito a uma divindade que se pensa ser Carneus, pro­tetora de rebanhos e de pastores. Entretanto, sabe-se que em 1726 ali existia ainda, embora muito arruinada, uma pequena ermida quase toda feita em terra, junto à atual igreja.

Visitar

GPS 38°59'57.9"N 8°17'38.4"W

Ver no Google Maps